Mary Barra ensina como ser uma líder

Mary Barra ensina como ser uma líder

Quem ainda tem dúvidas sobre o potencial que as mulheres têm em cargos de liderança deveria acompanhar de perto o trabalho que Mary Barra vem fazendo como CEO da GM, cargo que assumiu em janeiro deste ano. Olha, apesar de todo o status da posição ocupada, estar no lugar dela, neste momento, realmente não é tarefa fácil. O grande desafio agora é limpar sujeira pesada, e ela parece estar determinada a fazer isso.

De acordo com informações da Forbes, a companhia vem carregando uma reputação de má qualidade e administração precária nos últimos cinco anos, além da mancha de US$ 50 bilhões de falência financiada pelo contribuinte.

O tamanho do desafio que ela enfrenta atualmente inclusive inspirou uma publicação da própria Forbes. Duas semanas após assumir seu posto na GM, Mary Barra foi informada sobre o turbilhão enfrentado pela empresa em função da demora para fazer o recall de veículos de algumas linhas produzidas entre 2005 e 2007, os quais estavam apresentando falhas na ignição que poderiam causar acidentes graves –  e de fato causaram.

É justamente aí que recai o maior peso de toda a crise. Pelo menos 13 pessoas morreram em 31 acidentes com veículos da GM, aparentemente em função de defeitos de fabricação. Por um lado a companhia ainda precisa trabalhar para evitar cometer gafes como enviar uma carta de recall para a casa de um rapaz americano que já havia morrido em 2009, vítima de um acidente com um carro da própria GM. Mas por outro, a CEO parece estar disposta a pelo menos tentar retratar-se com os maiores prejudicados com as falhas da companhia. A pedido do advogado de dez pais de jovens mortos em acidentes com veículos da GM, ela reuniu-se com eles ouvir de perto os relatos e avaliar o tamanho da dor que a companhia gerou a todos.

mary-barra/reprodução forbes

Encarando o problema de frente

Mary Barra vem tentando segurar o touro pelo chifre. Ao contrário do que muita gente poderia pensar, ela não se intimidou pelo fato da companhia ter passado por cinco CEOs diferentes apenas nos últimos seis anos e assumiu a liderança do combate à crise enfrentada pela GM.

Contratou um advogado independente para liderar uma investigação interna e nomeou um novo vice-presidente de segurança veicular global. Para dar assistência às necessidades de vítimas e familiares, contratou o advogado Kenneth Feinberg, famoso por supervisionar pedidos de vítimas do atentado de 11 de setembro e do furacão Katrina. Neste mês conseguiu chegar a um acordo de pagar US$ 35 milhões em indenizações, além de firmar o compromisso de enviar relatórios mensais sobre processos de segurança da companhia para o próximo ano. A postura adotada por Barra vem agradando os integrantes da diretoria da GM. Ao assumir a liderança da companhia, ela parece ter caído bem no olho do furacão, mas parece estar no caminho certo para colocar ordem na casa.

Todo o contexto narrado acima faz parte do enorme perfil elaborado pela revista Forbes, que conta não só a situação atual, mas também a trajetória dela até chegar ao posto que ocupa. O destaque, no entanto, é justamente para o momento crítico de encarar os familiares dos jovens mortos em acidentes com carros da GM, ressaltando o fato de que Mary Barra – hoje com 52 anos – também tem dois filhos no ápice da juventude.

O que ela tem feito para reparar os erros da companhia certamente não vão apagar o que aconteceu no passado, mas o cenário que vem sendo desenhado é de que a General Motors – gigante no universo machista da indústria automobilística – realmente precisa da competência e sensibilidade feminina dela para permanecer forte. E pelo visto a imprensa, as autoridades americanas e os membros da própria companhia parecem concordar com este ponto de vista. À frente de uma corporação com um histórico tão complexo, a gente pode até não saber como será o futuro da GM, mas dá para aplaudir de pé o esforço da executiva para erguer a companhia novamente.

 

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close