O notável discurso de Emma Watson em evento das Nações Unidas

O notável discurso de Emma Watson em evento das Nações Unidas

O talento da atriz britânica Emma Watson todas nós já conhecemos. A atriz que despontou no cinema ainda criança como uma das protagonistas da franquia Harry Potter, hoje é uma jovem que segue construindo uma carreira brilhante no cinema e recentemente se destacou por seu posicionamento político. Para nossa alegria, a atriz fez bom uso de sua notoriedade para fazer um brilhante discurso sobre feminismo em uma conferência das Nações Unidas, ocorrida em Nova York, no último dia 20. Ela aproveitou a ocasião para lançar a campanha “He for she”, em que convida os homens a participarem mais ativamente da luta pela igualdade de direitos entre os sexos.

Em seu discurso, Emma traz uma reflexão importantíssima justamente sobre a necessidade de acabar com os estereótipos relacionados ao feminismo e o quanto é necessário um engajamento maior por parte dos homens. Citando um discurso sobre direitos femininos feito por Hillary Clinton em Beijing, no ano de 1997, Emma ressaltou que sentia-se triste por saber que muitas mudanças citadas na ocasião ainda não tornaram-se realidade. Mais além, ela disse que o que mais a chocou foi o fato de que apenas 30% da plateia era composta por homens. “Como podemos mudar o mundo se somente metade dele é convidado ou se sente confortável em participar do debate?”, questionou.

De uma maneira muito simples e coerente, a atriz mostrou a necessidade de abrir mão da errônea ideia de que o feminismo consiste em enxergar o homem como o inimigo. “Quanto mais eu venho falando sobre o feminismo, mais eu tenho notado que lutar pelos direitos das mulheres muito frequentemente torna-se sinônimo de odiar os homens. Se tem uma coisa que eu tenho certeza é que isso precisa acabar”, declarou.

A importância do feminismo para os dois sexos

Emma frisou ainda uma informação importante e que muita gente não se dá conta, é que uma cultura que não reconhece a importância de batalhar pela igualdade dos sexos é também prejudicial aos homens. Como exemplo, ela cita o fato de a sociedade hoje não valorizar tanto a presença do pai na criação de uma criança como valoriza a função da mãe.

“Homens e mulheres devem se sentir livres para serem sensíveis. Homens e mulheres devem se sentir livres para serem fortes. É tempo de todos nós percebermos o gênero como o um espectro, e não dois lados opostos de ideais”. Quem quiser ler o discurso na íntegra, o pessoal do Buzzfeed o disponibilizou aqui. Vale assistir o vídeo acima com o discurso da atriz e ver como ela foi ovacionada por suas palavras. Além do dia do evento, a atriz tem usado as redes sociais para defender a campanha.

Mesmo antes do início da campanha, o ator Joseph Gordon-Levvit, deu uma excelente contribuição sobre o assunto, veja abaixo.

Assim como a cantora Beyoncé e a escritora Chimamanda Ngozi, os dois artistas nos enchem de orgulho ao usar o alcance de suas imagens para transmitirem uma mensagem tão positiva e necessária!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close