O segredo para pedir um aumento

O segredo para pedir um aumento

Você já está há um tempo no mesmo cargo e acredita que merece uma promoção. Que bom! Você conhece melhor do que ninguém as suas contribuições para a sua empresa e pode defender o seu caso. O assunto é delicado e merece um preparo especial para ser colocado em prática. 

No processo, se falar alguma coisa errada ou agir de um jeito imaturo pode colocar tudo a perder e deixar uma oportunidade bacana passar. Confira o passo a passo com Carolina Stilhano, gerente de marketing da Catho. São segredinho básicos para ter com o chefe na hora de pedir um aumento.

Muitas mulheres costumam ter medo de pedir um aumento e vão deixando isso para depois. O desconforto e a crença de que o seu valor será reconhecido eventualmente não ajudam. Os homens, por outro lado, costumam ser mais agressivos no trabalho e não deixam a situação amedrontá-los. Por essas e outras, você sabia que no Brasil, o salário das mulheres são 28% menores que os dos homens, segundo pesquisa do IBGE? Mas não precisa ser assim!

Quer saber como pedir um aumento? Confira os quatro itens principais para estar atenta:

A empresa

Antes de mais nada, sonde a situação da empresa e conheça a missão, objetivos e as necessidades de crescimento. Pergunte e procure saber se o lugar está passando por uma crise financeira ou se as contratações estão congeladas por um determinado momento.

O mercado

Busque na internet informações salariais para o cargo que ocupa. Saiba quanto normalmente ganham, faça um balanço e tenha ideia de um valor na cabeça. Guarde todas essas informações e construa argumentos baseados nisso. Treine a fala para na hora não parecer insegura. Pense num raciocínio rápido e convincente.

O chefe

Se achar que vai ganhar um aumento só porque se dá bem com teu chefe, está enganada. O primeiro ponto é saber se seu superior está satisfeito com seu trabalho e reconhece isso. Lembre-se que está numa empresa para oferecer bons resultados, não porque é uma pessoa legal e se dá bem com a equipe.

Se não tiver certeza dos seus resultados, antes de pedir um aumento, pergunte o que seu chefe está achando do seu desempenho profissional. Seja realista e esteja aberta para receber críticas também. E ao ouvi-las, pense numa maneira de melhorar o que está errando e se tornar uma profissional excelente.

Já com os pés no chão, pense num momento ideal para chamar seu gestor para uma conversa. Isso é muito pessoal e merece cuidado. Preste atenção no dia a dia dele, como está o humor e quanto tempo pretende conversar. 

No início da conversa, exponha os seus resultados e conquistas no período que está na equipe. “O funcionário deve mostrar firmeza ao mostrar todas as ações que impactaram positivamente na área e na empresa que trabalha”, diz Carolina.

O salário

Depois de expor o seu trabalho e justificar porque merece um aumento, fale que fez uma pesquisa e diga qual é a faixa salarial. “Para usar os dados o profissional tem que saber que a faixa salarial depende de uma séria de fatores, como o ramo de atividade da empresa, região, porte e a qualificação do próprio profissional“, orienta Carolina.

Não imponha um valor fixo de aumento, pois pode se decepcionar com a proposta do chefe. Fale que está aberta para negociar. Assim mostra maturidade profissional e que tem interesse na sua carreira dentro da empresa.

Não faça nada de forma impulsiva, fique atenta ao que ele diz e não descarte as alternativas propostas por seu superior. Carolina explica: “Seu chefe pode oferecer vantagens que podem ser até melhores do que um aumento salarial ou até mesmo, um desafio“.

O que você não pode fazer de jeito nenhum!

Fofocar. Ao invés de falar diretamente com o chefe, escolhe falar pra fofoqueira do andar. Isso é um tiro no pé, porque a sua história pode ser modificada e voê se prejudicar. Mantenha o segredo e só fale com o chefe.

Blefar.  Sabe aquela coisa infantil – se você não me der o que eu quero eu vou fazer birra? Então, é pior erro! Não faça ameaças e dê ultimatos para o seu gestor. Isso piora uma negociação futura com ele – e você pode acabar tendo que cumprir o seu ultimato…

Se abrir. História triste todo mundo tem e não pense  que a sua vai te dar um aumento. Tenha metas, objetivos e compromissos valiosos para a sua carreira. Fora isso nada conta, inclusive o tempo que trabalha lá. Então nem pense em pedir um aumento porque precisa. O mundo corporativo gosta de resultados, portanto corra atrás.

Comparar. Fuja da comparação com colegas de equipe. Isso é antiético e falta de educação. Pense no seu resultado e no seu salário. Tenha coerência e seja direta no que pretende, por isso é necessário fazer uma pesquisa salarial.

O que fazer se você levar um não

Isso não é motivo para desistir ou se desmotivar. É proibido fazer bico ou chorar! Mostre delicadamente que está insatisfeita com a conversa, mas nunca ameace. Possivelmente o seu chefe pensará se você não vai perder estímulo ou procurar outro emprego. “Se for o bom funcionário que acha que é, possivelmente seu chefe vai ponderar muito bem a reivindicação e, talvez, até o chame para uma nova conversa. E, dessa vez, a iniciativa será dele. Ponto para você, que vai poder conseguir até mais do que pensou no princípio”, diz Carolina. Se o seu chefe não mostrar interesse em promovê-la ou aumentar o seu salário, não se contente com a negativa. “É válido questionar, pergunte o que preciso fazer para obter o aumento esperado“, complementa.

Parta para a próxima e vá em busca de resultados. Tem dicas? Compartilhe isso com a gente nos comentários.

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

Carol Sandler

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close