Os 10 mandamentos para quem quer reduzir gastos com presentes de Natal

Os 10 mandamentos para quem quer reduzir gastos com presentes de Natal

Não gastar dinheiro com presentes de Natal é tarefa quase impossível. A cerca de um mês e meio para uma das datas mais esperada do ano, é fácil cair em tentação com tantas promoções e começar o ano endividada. No entanto, é possível comprar com consciência e seguindo um planejamento prévio.

Preparar-se para ir às compras e saber o quanto pode gastar é importante para evitar surpresas quando as festas passarem e a fatura do cartão de crédito chegar. “Programe-se para comprar com antecedência. Dependendo do produto, comprar meses antes pode gerar uma boa economia”, pontua o especialista em finanças Alexandre Prado.

Para quem recebe o 13º salário, tenha cuidado para não o encarar apenas como dinheiro extra e acabar gastando tudo com as compras de fim de ano. “A maioria das pessoas terá, no final de um ano e no começo do outro, gastos sazonais – matrícula e material escolar, IPTU, IPVA. O salário extra poderá ser utilizado para dar um conforto maior no sentido de arcar com os gastos, sem precisar se apertar ou recorrer a fontes de financiamento externas”, ressalta.

Confira 10 dicas de Andreia Fernanda, planejadora financeira da Associação Brasileira de Planejadores Financeiros (Planejar), na hora de sair para escolher os presentes.

1) Pesquisarás o melhor caminho

Quando fala-se em economizar, não importa a época do ano ou período festivo, pesquisar é a melhor opção sempre. Mas antes de começar, o indicado é ter um planejamento de quem será presenteado, quais as opções para cada um (sempre mais de uma) e claro, saber exatamente o quanto poderá gastar no total – sem prejudicar o orçamento doméstico.

2) Farás lista de compras

O clássico exemplo de levar uma lista de compras para o supermercado serve perfeitamente para a época de Natal, quando o espírito solidário toma conta e, por vezes, esquece-se do limite do orçamento doméstico. Portanto, uma dica para economizar é: vá às compras com a lista do que irá comprar e para quem irá comprar. Além disso, com a lista em mãos você consegue pesquisar antecipadamente o melhor local para comprar o presente pelo menor preço.

3) Aproveitarás as promoções, mas com moderação!

Outra forma de economizar é aproveitar as promoções que antecedem os períodos de férias, por exemplo a Black Friday. Porém, para não cair em armadilhas do “leve pela metade do dobro”, ou seja, armadilhas de lojas ao aumentarem o valor antes de efetivar a promoção, é imprescindível pesquisar se o preço realmente está com desconto – atualmente há aplicativos e sites que mostram a evolução dos preços dos produtos ao longo dos períodos, como o Buscapé.

4) Comprarás em atacado e pedirás descontos

Ao comprar inúmeros presentes, principalmente se forem semelhantes, é aconselhável buscar estabelecimentos que praticam descontos no atacado. Isso pode gerar uma grande economia.

Aliás, nunca deixe de pedir o desconto. Já é permitido diferenciar preços conforme o tipo de pagamento. Portanto, o ideal é perguntar se há diferenciação e quais os descontos praticados. Há lojas que dão descontos consideráveis para pagamentos à vista.

economizar-natal

5) Não cairás em tentação

Se policie para não cair em tentação! Letreiros luminosos de promoção são armadilhas de marketing. Portanto, se não houver real necessidade, é importante resistir à tentação. Se for necessário mas puder ser adiado por um período, lembre que, após o Natal, há liquidações e você poderá comprar o mesmo item por um preço mais baixo.

6) Controlarás as idas ao shopping

Se você for do tipo mais consumista, é importante controlar os passeios “desnecessários” a shoppings centers. Uma vez finalizada a lista de presentes, a estratégia ideal é adquirir todos eles e não ir a locais que poderá gerar gastos desnecessários. O espírito natalino pode ser tentador para quem é impulsivo e isso pode prejudicar todo o orçamento de 2018 e, dependendo, todo o equilíbrio financeiro por períodos até mais longos.

7) Escolherás com cuidado o local de compra

O local para comprar o presente dependerá do tipo de presente que será dado. Por isso, tem que haver planejamento e pesquisa. Às vezes um produto pode ser encontrado pela metade do preço em comércios de rua, porém é importante levar em conta também a qualidade do produto. Prezar pelo custo x benefício é extremamente válido nestes casos. Se não houver orçamento disponível para presentear todos que deseja, prefira fazer algo em casa, como doces.

Por outro lado, há produtos excelentes que podem ser encontrados em feiras e comércio de rua, com a mesma qualidade, ou até superior do que em shoppings. Por conta disso, pesquisar todas as opções é o aconselhável.

8) Considerarás os produtos usados

Atualmente, há inúmeros locais de trocas ou vendas de produtos usados, mas em ótimo estado. Há inclusive aplicativos, sites e grupos de bairros que possibilitam esse tipo de troca que devem, sim, ser considerados. Brechós, por exemplo, podem ter oportunidades imperdíveis e preços muito mais em conta. Vale a pena consultar esta possibilidade.

Para crianças, feiras de trocas podem ser uma oportunidade para ensinar sobre sustentabilidade e dar algumas dicas de educação financeira. O dinheiro economizado pode, por exemplo, ser guardado para concretizar um sonho em 2018 – lembre-se de aplicar em algo que garanta pelo menos a inflação, para não perder poder de compra.

9) Darás algo mais do que especial

Se for possível, o indicado é substituir presentes caros por presentes que demonstrem o afeto e lembranças, como um álbum de fotos de momentos especiais do ano que está terminando. Além de economizar, você pode agradar muito mais a pessoa querida com um presente personalizado.

Lembranças de natal não são apenas aquelas que envolvem questões financeiras. Os presentes podem ser itens que envolvam qualidade de vida, bem estar social e relacionamentos saudáveis. Levar as crianças para um passeio no parque com piquenique pode ser uma lembrança muito mais duradoura do que um presente que não cabe no orçamento.

10) Praticarás a solidariedade

O período do Natal é conhecido também pela solidariedade. Se a pessoa quiser contribuir, mas tiver restrições financeiras, pode ir a alguma instituição visitar crianças carentes ou asilos. A atenção dispensada poderá transformar a vida de muitas pessoas.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Gabriella Bertoni

Gabriella Bertoni

Repórter, produz matérias para o Finanças Femininas. Apaixonada por livros e por contar histórias, é recém-chegada em São Paulo e ainda está completamente perdida, mas adorando a cidade.
Fale comigo! :) gabriella@financasfemininas.com.br

close