Quando ter dinheiro vira um problema

Quando ter dinheiro vira um problema

A gente sempre acha que não ter dinheiro é a grande questão: não ter grana para comprar um carro, sair do aluguel e partir para a casa própria, fazer aquela viagem que você sempre sonhou… Mas os problemas começam a aparecer quando o dinheiro vira prioridade acima de tudo.

Clayton Christensen é professor da Universidade de Harvard e um dos maiores pensadores de administração e gestão do mundo. Mas o seu último livro, “Como avaliar a sua vida?” fala mais de questões fundamentais para nós, pessoas, e não empresas: como encontrar o sucesso e a realização pessoal e profissional ao longo da vida.

No último dia de aula em Harvard, ele conta que sempre costumou questionar seus alunos e provocá-los para pensar em questões como: “Como posso ter certeza de que serei bem-sucedido e feliz na minha carreira profissional? Que a minha relação com minha esposa, filhos, família e amigos será uma fonte de felicidade? Que eu viverei uma vida de integridade?”.

Ao levantar essas perguntas, ele tentava trazer para o centro da questão os próprios indivíduos. No entanto, em 2010, na hora de conversar com seus alunos, ele tinha acabado de descobrir que estava com câncer. Falar naquele dia foi algo muito mais forte, e ele saiu de lá motivado a escrever este livro.

Christensen destaca que motivação com o trabalho é diferente de satisfação. Salário, status e segurança não são capazes de nos motivar, apenas nos satisfazer. Ou seja: ganhar mais não vai te deixar motivada para ir trabalhar! Para encontrar motivação real e amar o seu trabalho, ele ensina que precisamos encontrar algo que nos desafie, e que possa trazer reconhecimento, responsabilidade e crescimento pessoal. Motivação vem de dentro, meninas!

Dinheiro por dinheiro não é o que vai te fazer feliz. Você até pode achar que é – que uma cobertura de frente pro mar é tudo que te faria feliz nessa vida. Mas não é. Já satisfação com o trabalho traz felicidade sim, senhora.

Quando ganhar dinheiro vira a única prioridade, você começa a encontrar problemas ao longo da sua vida. Um foco grande demais na carreira, deixando os filhos e o marido em segundo plano, costuma provocar isso – como muitas de nós sabemos, por ver estas situações do outro lado, com os maridos. O que não podemos perder é o senso de diferença entre o que traz dinheiro e o que causa felicidade, diz ele.

Tem um ditado que diz: “encontre um trabalho que ame e não terá que trabalhar um único dia em sua vida”. Segundo Christensen, se você estiver motivada com seu trabalho, amará ele, mesmo que não ganhe rios de dinheiro. A gente te ensina aqui no Finanças Femininas a cuidar dele – mas você é que tem que ir atrás de algo que você ame para fazer!

Você gostou da discussão? No livro, você pode conferir Christensen discutir, além das questões profissionais, as relações familiares, como como ensinar os valores nos quais você acredita aos seus filhos e cuidar do relacionamento com nosso marido – tudo isso com base nas teorias de gestão que ele ensina em Harvard. Para quem gosta de uma boa leitura e não tem tempo para auto-ajuda, esse é um livro sério e a dica vale a pena!

Gostaram da troca de idéias? Vocês conseguiram encontrar um trabalho que amem fazer? Contem nos comentários!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

Carol Sandler

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close