Quero voltar ao mercado de trabalho!

Quero voltar ao mercado de trabalho!

Existem várias circunstâncias na vida que podem fazer uma pessoa optar por sair do mercado de trabalho. Pode ser um período crítico e reflexivo que acaba dando origem a um ano sabático, bem como a opção por um afastamento temporário após a maternidade. Há mães que preferem não se ausentar do mercado, outras que preferem passar uma temporada fora. Seja qual for o contexto, sabemos que o retorno não é tarefa simples, mas isso não pode ser motivo para desânimo.

Se o seu plano é voltar a trabalhar, é hora de se planejar para fazer isso da melhor forma possível, com uma boa colocação, que te dê ânimo e disposição. Para que você consiga colocar os planos em prática, conversamos com o professor da IBE-FGV, especialista em RH e Gestão de Pessoas, Vagner Sandoval.

Você também pode gostar:
Como lidar com entrevistas de trabalho que parecem não fazer sentido? 
SOS: Perdi o emprego
Tire suas dúvidas sobre as mudanças no seguro-desemprego

Atualização constante

“Um dos grandes problemas de quem resolve parar de trabalhar é que a pessoa para com tudo. Esse é um ponto que precisa ser observado, a pessoa precisa se atualizar, continuar estudando, aprimorando os conhecimentos. Ainda que não tenha condições de fazer uma especialização presencial, é possível buscar cursos EAD (Ensino à distância). Isso é importante para que ela tenha melhores condições de competir de igual para igual com as pessoas que estão no jogo”, orienta o especialista.

Os diferenciais são válidos

Muita gente imagina que os atributos de uma pessoa para trabalhar em equipe só podem ser desenvolvidos no ambiente corporativo, mas a história não é bem assim. “No cotidiano a gente desenvolve habilidades que podem ser úteis dentro de uma empresa. Por exemplo, uma mulher que está em licença maternidade aprimora sua habilidade de gestão de conflito com as crianças (tendo em vista que a chegada de um bebê pode ser motivo de ciúme entre outros filhos). Quem tira um ano sabático viajando, tem muito a acrescentar com o que viu e aprendeu em diferentes culturas. Procure alinhar o que aprendeu em seu período fora com aquilo que a empresa busca”, orienta.

retorno-mercado-trabalho

Cuidado ao reativar contatos 

O especialista alerta para o risco de tentar voltar ao mercado pedindo indicações a pessoas com as quais você rompeu o relacionamento durante muito tempo. “Aparecer repentinamente pedindo um emprego ou algum tipo de favor pode pegar muito mal”, salienta. Agindo desta forma, além de dificilmente conseguir o apoio alheio, você ainda pode ficar com uma imagem de interesseira.

Reativar o networking é importante, mas faça isso com bom senso. Tenha um planejamento prévio para voltar ao mercado de trabalho. “Se você quer voltar daqui a seis meses, comece desde já a reativar seus contatos, mas não faça isso de um modo interesseiro. Converse, procure saber como a pessoa está, como o mercado tem respondido a este momento de crise, estabeleça uma conexão de volta, mas sem pedir nenhum tipo de favor. Mais adiante, se esta relação estiver mais estreita, você pede ajuda”, comenta.

Mudança de área

Há quem se distancie do mercado de trabalho por ter descoberto que não fazia o que gostava. Se você descobriu uma nova área de interesse e tem potencial para se desenvolver, procure ter em mente o que pode trazer como diferencial, porque o desafio será competir com quem já tem experiência. “Avalie se você tem a competência necessária para desempenhar esta nova atividade. Procure capacitar-se e estabelecer uma rede de pessoas neste segmento para as quais você possa pedir ajuda, que possam te orientar em momentos de dificuldade”.

Não deixe de estudar, atualize seu currículo, seja firme e confiante na hora de se posicionar, tenha paciência e perseverança na busca por uma oportunidade e boa sorte!

Crédito das fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close