Vai viajar? Confira o passo a passo do bolso tranquilo!

Vai viajar? Confira o passo a passo do bolso tranquilo!

Você vai viajar neste final de ano? Seja para uma praia gostosa para pular as sete ondas no Reveillon ou uma viagem de comprinhas e cultura para fora do Brasil, você precisa se preparar antes. Além da mala (e as dúvidas crueis de quantos sapatos levar), é necessário parar para pensar em quanto você vai gastar e como vai fazer isso.

Se você ainda não fez, nossa primeira dica é fazer um orçamento dos gastos. Coloque tudo na ponta do lápis: as passagens, hoteis, o quanto você vai gastar com transporte no local (táxi ou metrô?), comidas e comidinhas, entradas em museus e outros programas, os bares, baladas e as nossas comprinhas!

Com esse valor em mãos, você pode tentar adiantar alguns gastos, como ingressos para shows ou entradas para programas, por exemplo. Pesquisando na internet, você pode até achar alguns bons negócios!

Um problema são sempre as compras. Dá vontade de levar tudo pra casa! O que você precisa fazer então é fazer uma pesquisa de preços do que quer comprar, ver como andam as suas finanças e então montar um mini-orçamento só para as compras. Na hora da viagem, mantenha-se firme a ele. Assim você compra o que você quiser e não leva um susto quando chegar a fatura do cartão…

Se você vai para fora do Brasil, com a soma de todos os seus gastos projetados, você terá então uma base para decidir quanto de moeda estrangeira precisa levar. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, já avisou que o dólar não vai cair abaixo da taxa de R$ 2,00, então você precisa se planejar. No entanto, esse valor oscila muito, então você corre o risco de um dia a taxa de câmbio estar um pouco mais alta, e no outro, um pouco mais baixa. Pode parecer que não faz diferença, mas se você comprar US$ 1.000 a R$ 2,00, e não a R$ 2,12, você consegue economizar R$ 120!

Mas então como eu faço para saber o dia certo para comprar a moeda? Não existe bola de cristal, então o certo é comprar aos poucos antes da viagem.

Você pode levar um pouco em dinheiro vivo e deixar o resto para pagar no cartão. A opção mais comum é gastar no seu próprio cartão de crédito/débito, mas você pode levar também um cartão pré-pago, o que ajuda a manter o seu orçamento sob controle. Especialistas chamam a atenção para as taxas cobradas pelos cartões: para fazer a conversão, o cartão de crédito cobra 6,38%, contra 0,38% do cartão pré-pago. Uma super vantagem para o pré-pago!

Se você ainda assim preferir gastar no seu cartão de crédito, só preste atenção apra desbloqueá-lo para compras no exterior, antes de ir viajar. Assim você não corre o risco de ter uma compra negada.

Gostaram? Agora é só fazer a mala e boa viagem!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

Carol Sandler

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close