Veja se você comete o principal erro dos empreendedores

Veja se você comete o principal erro dos empreendedores

Com o avanço do desemprego no Brasil, o crescimento do empreendedorismo por necessidade se apresenta como saída para quem precisa manter as contas em dia e não quer depender de uma nova vaga de trabalho. Segundo dados da Serasa Experian, somente em janeiro deste ano surgiram pouco mais de 166 mil novas empresas no País, o maior registro desde 2010. O dado é animador, tendo em vista que novos empreendedores no mercado estimulam a atividade econômica. Por outro lado, o grande desafio de quem começa a empreender é conseguir manter as despesas organizadas.

Se você é empreendedora ou está pensando em abrir o seu próprio negócio, organizar as contas deve ser a sua prioridade. Para auxiliar neste sentido, o Finanças Femininas conversou com Árley Moura, gerente de desenvolvimento de produto da Intuit Brasil, empresa especializada em desenvolvimento de softwares de gestão financeira.

A dificuldade do início

Moura é um dos desenvolvedores de uma ferramenta de gestão de despesas chamada QuickBooks ZeroPaper, e o produto nasceu justamente da percepção de que existiam muitos empresários no mercado com dificuldades de organizar as contas. O problema impedia o crescimento de muitas empresas, assim como levava outras a encerrarem as atividades precocemente.

“Muitas vezes a pessoa começava uma empresa e adquiria um software de gestão gigante e complexo. Extraía dados dali e acabava jogando para o Excel, mas ainda sem muita noção de como organizar tudo. Vimos ali uma oportunidade de desenvolver uma ferramenta básica de gestão para ajudar este pequeno empresário”, conta. A ideia surgiu há cerca de três anos, sendo que com um ano e meio de atividade a empresa já contava com aproximadamente 400 mil clientes.

Nesta etapa inicial, Moura destaca que é importante que a empreendedora tenha uma forma simples de visualizar os gastos e as receitas, para que possa gerenciar o negócio sem complexidade.

empreender_zeropaper

O erro mais comum

Na visão de Moura, o erro mais comum de quem começa a empreender é a classificação dos gastos. Muitos empreendedores confundem despesas pessoais com as da nova empresa e não conseguem distinguir os gastos fixos dos variáveis.

Ele explica que um gasto contínuo não necessariamente representa uma despesa fixa. Na verdade, o quanto você gasta precisa estar diretamente relacionado com o quanto você vende. Uma revendedora de cosméticos, por exemplo, compra produtos de acordo com o que espera de retorno. Em um mês em que espera vender mais, vai comprar mais produtos. Ou seja, mesmo sendo uma despesa fixa, o gasto que ela tem é variável. Por outro lado, as despesas com um contador serão sempre fixas, pois não tem relação com os resultados que a empresa dá mensalmente.

“Tive um caso que ficou muito conhecido. Temos um cliente que tem uma frota de motos e oferece serviços de entrega. Sendo assim, o valor que ele gastava com gasolina tinha que ser proporcional à quantidade de entregas, mas ele percebeu que isso não estava acontecendo. As entregas não estavam aumentando e o gasto com gasolina estava crescendo. A partir dessa diferença, ele fez uma apuração interna e descobriu que tinham funcionários dele fazendo serviço por fora”, relata.

Tropeços de quem já empreende

Vale lembrar que os erros de gestão não acontecem somente com quem já está no mercado. Muita gente já empreende há algum tempo, mas não sabe como colocar as contas em ordem. Nestes casos, Moura destaca que o principal desafio é convencer a pessoa a deixar o orgulho de lado.

“É preciso ter humildade e não cair na cilada de acreditar que sabe tudo. A partir daí, é buscar ajuda e traçar um planejamento. Para sair do fundo do poço, é preciso saber a profundidade dele”, ressalta.

Os gastos supérfluos podem levar a empresa para o buraco. Ele conta que já viu casos em que um empresário conseguiu fazer uma economia de 50% por mês, somente cortando despesas supérfluas. “A pessoa às vezes tem um faturamento médio de R$ 10 mil por mês e quer ter a mesma postura de alguém que fatura milhões. Paga almoços executivos, vai gastando sem perceber e, quando vê, está no buraco”.

Dentre os produtos que a empresa oferece, o QuickBooks ZeroPaper é gratuito e atende perfeitamente quem está começando, ou precisa rever erros básicos. À medida que a complexidade do negócio aumenta, a Intuit oferece outras ferramentas pagas, mas com valores acessíveis. “Nosso intuito é incentivar o empreendedorismo. Mesmo se estiver passando por dificuldades, não desista fácil. As soluções podem ser encontradas, desde que você aceite os inputs”, finaliza.

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close