Vida adulta: como dar conta de tudo e ter independência financeira

Vida adulta: como dar conta de tudo e ter independência financeira

Conquistar a tão sonhada independência financeira vai além de ter dinheiro e bancar suas contas. Sim, há quem diga que a vida adulta se resuma a pagar boletos, mas poucos se lembram do desafio de manter equilíbrio entre todas as esferas da vida – e da importância disso para ser independente de verdade.

Ao planejar uma vida equilibrada, será mais fácil ter êxito nas finanças e tornar possível o que parecia muito difícil antes: morar sozinha e fazer um investimento. “Acredito que o maior desafio desse novo modelo de vida é a adaptação, que também está ligada à organização, responsabilidades, finanças e relacionamentos”, conta José Roberto Marques, master coach e presidente do Instituto Brasileiro de Coaching.

Organização = equilíbrio

E não queremos dizer apenas que a casa terá que estar sempre arrumada. Ser organizada é a chave para se desdobrar entre as atividades que você deverá dar conta a partir do momento que declara sua independência, como trabalhar, estudar e se divertir – afinal, ninguém é de ferro.

“A adaptação ao morar sozinha requer muita consciência e planejamento em todas as áreas de vida. As responsabilidades da casa serão todas suas, a lâmpada queimou, o gás acabou, o boleto do IPTU chegou. Isso atinge diretamente questões financeiras, pois 100% de todos os custos da casa serão seus”, diz.

independencia-financeira-morar-sozinha-sem-dinheiro

Em suma, se organizar é uma arma para ter uma vida mais equilibrada – mesmo naqueles momentos em que tudo parece dar errado. Pode dar trabalho, mas é a maneira mais segura e saudável de conquistar a tão sonhada independência financeira sem depender de empréstimos do banco, ou ajuda dos pais, e sem entrar em dívidas.

Leitura complementar

Planilha de gastos para quem mora sozinha

Planilha de gastos para quem mora sozinha

Ver mais

De acordo com Marques, é uma questão de estabelecer prioridades e se planejar tanto no dia a dia quanto a longo prazo. “Se a prioridade está no trabalho, estudo e lazer, divida seu dia e sua semana dentro desses três pilares. Elimine as distrações do dia a dia, como ficar muito tempo navegando nas redes sociais e outras atividades que não lhe trazem resultados”, recomenda. E lembre-se de deixar um tempinho para descansar.

Se faltar tempo para fazer tudo isso, pense em soluções para otimizar a rotina, como buscar uma casa próxima do trabalho ou local de estudos, praticar atividade física na hora do almoço, tirar um período do final de semana para organizar a comida da semana, manter a casa organizada para evitar aquelas grandes arrumações e deixar sua agenda de tarefas bem definida.

“Quando se decide morar sozinha, as responsabilidades tendem a aumentar. Mas, com organização e disciplina, tudo se resolve.”

Equilíbrio = independência financeira

Com a vida organizada, você poderá dedicar apenas o tempo e energia necessários para cada área da sua vida, incluindo a área profissional e financeira. “O equilíbrio contribui para satisfação, diminui os níveis de estresse, ansiedade e auxilia no alcance dos objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais. As coisas tendem a ser mais tranquilas, organizadas e a sensação de dever cumprido auxilia no dia a dia”, defende.

Por isso, o Coaching trabalha com a chamada roda da vida, que conta com quatro vertentes:

  • Qualidade de vida (criatividade, hobbies e diversão; plenitude e felicidade; espiritualidade);
  • pessoal (saúde e disposição; desenvolvimento intelectual; equilíbrio emocional);
  • profissional (realização e propósito; recursos financeiros; contribuição social);
  • relacionamentos (família; desenvolvimento amoroso; vida social).

Segundo Marques, quando há desequilíbrio em algum ponto da vida, não é possível atingir a realização plena. A missão é desenvolver esse ponto – daí a importância de sempre estar atenta ao que falta em nossas vidas. “Se é a vida financeira, estabeleça-a como prioridade, faça uma planejamento e parta para a ação. Isso vale para as outras áreas da vida também”, finaliza.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close